Notícias

Bolsista de Pesquisa Tecnológica - Criação Audiovisual

O Centro Brasileiro de Pesquisa sobre Resultados em Saúde (CEBRAS) em parceria com o Laboratório de Pesquisas Criativas e Inovação em Audiovisual – CRIALAB UEG, abre inscrições para o processo seletivo de bolsista para atuar no Projeto: My Heart: desenvolvimento de uma plataforma digital para saúde cardiometabólica – Programa de TV Sua Saúde, projeto multidisciplinar que articula pesquisa-extensão comunidade. O projeto contará com recursos da Fundação de Apoio à Pesquisa no Distrito Federal - FAPDF.

Será selecionado 1 (um) bolsista, que atuará no desenvolvimento de episódios de mídias áudio e vídeo, produção de podcasts, que serão veiculados na UEG TV, na Rádio UEG Educativa e na plataforma digital My Heart.

Objetivo: Selecionar 1 (um) bolsista, que atuará no suporte tecnológico de todo o projeto.

Edital Completo: Clique Aqui

Inscrições: https://forms.gle/SY5DXxHRBnrTxcKGA

Período de Inscrição: 02 a 10 de maio de 2022.

Bolsista de Pesquisa Tecnológica - Suporte Tecnológico

O Centro Brasileiro de Pesquisa sobre Resultados em Saúde (CEBRAS) em parceria com a Sala de Situação da FS/UNB, abre inscrições para o processo seletivo de bolsista para atuar no Projeto: My Heart: desenvolvimento de uma plataforma digital para saúde cardiometabólica, projeto multidisciplinar que articula pesquisa-extensão-comunidade sob a coordenação dos professores Dr. Francino Azevedo e Dr. Jonas Brant.

Objetivo: Selecionar 1 (um) bolsista, que atuará no suporte tecnológico de todo o projeto.

Edital Completo: Clique Aqui

Inscrições: https://forms.gle/VrxG88MeTkLx4daB7

Período de Inscrição: 02 a 06 de maio de 2022.

Exercícios aeróbicos na hipertensão resistente

Recentemente foi publicado na JAMA um ensaio clínico randomizado controlado que demostrou os efeitos de um programa de exercícios aeróbicos de intensidade moderada sobre a pressão arterial de pacientes com hipertensão resistente.

Um total de 53 pacientes completaram o estudo, incluindo 26 no grupo intervenção e 27 no grupo controle. Em comparação com o grupo de controle, entre aqueles no grupo de exercício, observou-se:

  • -5,1 mmHg de pressão arterial diastólica ambulatorial de 24 horas (IC 95% de -7,9 a -2,3; P = 0,001)

  • -8,4 mmHg de pressão arterial sistólica diurna (IC 95% de -14,3 a -2,5, P = 0,006)

  • -5,7 mmHg de pressão arterial diastólica diurna (IC 95% de -9,0 a -2,4; P = 0,001)

  • -10,0 mmHg de pressão arterial sistólica no consultório (IC 95% de -17,6 a -2,5; P = 0,01)

Esses achados fornecem aos médicos evidências para adotar o exercício aeróbio de intensidade moderada como uma terapia coadjuvante padrão voltada para essa população de pacientes.

Referência: Lopes S, Mesquita-Bastos J, Garcia C, et al. Effect of Exercise Training on Ambulatory Blood Pressure Among Patients With Resistant Hypertension: A Randomized Clinical Trial. JAMA Cardiol. Published online August 04, 2021.


Fonte: Medscape


Crescimento do Diabetes entre jovens preocupa EUA

O diabetes continua a crescer rapidamente entre crianças e adolescentes norte-americanos, de acordo com o relatório "Tendências na prevalência de diabetes tipo 1 e tipo em crianças e adolescentes nos Estados Unidos, 2001-2007".

De acordo com Giuseppina Imperatore, chefe chefe do Departamento de Vigilância, Epidemiologia, Economia e Estatística do CDC , “O aumento da diabetes é sempre preocupante - especialmente na juventude. Taxas crescentes de diabetes, particularmente diabetes tipo 2, que é evitável, tem o potencial de criar uma cascata de resultados ruins para a saúde ”. Em ainda destacou que, “Em comparação com as pessoas que desenvolvem diabetes na idade adulta, os jovens têm maior probabilidade de desenvolver complicações do diabetes mais cedo e correm maior risco de morte prematura.”

O estudo ainda demonstrou que:

  • O número estimado de jovens de 0 a 19 anos com diabetes tipo 1 aumentou de 148 por 100.000 em 2001 para 215 por 100.000 em 2017.

  • De 2001-2017, aumentos significativos no número de jovens vivendo com diabetes tipo 1 foram observados entre as idades de 5-9, 10-14 e 15-19 anos, em ambos os sexos e para cada grupo racial e étnico.

  • O diabetes tipo 1 continua mais comum entre os jovens brancos do que entre os jovens de grupos raciais ou étnicos minoritários.

  • O número estimado de jovens de 10 a 19 anos que vivem com diabetes tipo 2 aumentou de 34 por 100.000 em 2001 para 67 por 100.000 em 2017.

  • De 2001-2017, aumentos significativos no número de jovens vivendo com diabetes tipo 2 foram observados em jovens de 10-14 e 15-19 anos, em ambos os sexos e para cada grupo racial e étnico.

  • O diabetes tipo 2 continua mais comum entre os jovens de grupos raciais ou étnicos minoritários do que entre os jovens brancos.

  • Os maiores aumentos na prevalência do diabetes tipo 2 foram observados em jovens negros ou hispânicos, e o maior número de jovens por 1.000 que vivem com diabetes tipo 2 foi observado em jovens negros ou índios americanos.

Referência: Lawrence JM, Divers J, Isom S, et al. Trends in Prevalence of Type 1 and Type 2 Diabetes in Children and Adolescents in the US, 2001-2017. JAMA. 2021;326(8):717–727. doi:10.1001/jama.2021.11165.

Fonte: CDC